Escolher e ser escolhido

Simon

A busca por trabalho é algo tão estafante quanto crucial. Para a maioria absoluta dos seres humanos trabalhar não é uma opção.

É uma necessidade. Só isso já bastaria para mandar às alturas índices de estresse, níveis de colesterol, batimentos cardíacos, ….

Para complicar ainda mais, trabalho – na forma de emprego ou não – está se tornando cada vez mais escasso ou, no mínimo, mais concorrido.

Poder-se-ia concluir daí que devemos sair correndo e agarrar qualquer trabalho que venha a nos ser oferecido, certo? ERRADO.

As boas oportunidades – em todos os níveis – serão achadas por quem sabe procurar. Para quem usa mais cabeça do que suor!

Se você busca um lugar em que possa se desenvolver, contribuir, crescer e ser feliz, então deve concentrar seus esforços de modo a atingir os seus objetivos. Atirando em todas as direções, respondendo a todos os anúncios, enviando indiscriminadamente uma fornada de CVs só aumentará a sua frustração e mandará a sua autoestima para dentro do sapato quando receber poucas ou nenhuma resposta positiva. Como agir então?

Sete passos em busca de emprego

Racionalize seus esforços e faça a lição de casa sabendo de antemão que buscar trabalho vai lhe dar muito trabalho. Avante:

    1. Pare e pense: num mercado em que há muito mais gente do que oportunidades, é preciso mergulhar dentro de si para
      descobrir suas competências, aquelas coisas que nem todos têm e que podem lhe dar uma vantagem competitiva

 

    1. Pare para pensar: pesquise para quem a sua bagagem profissional poderia ser mais útil (empresa nacional, multi, grande, pequena, familiar, indústria, serviço, terceiro setor, …) e foque seu esforço neles

 

    1. Pare para pensar: inove, crie uma mensagem com forma e conteúdo capaz de encantar o destinatário e que tenha a sua cara. Ouse ser inteligentemente diferente

 

    1. Pare para pensar e influencie: como posso convencer que ¨quem me contratar tem muito a ganhar¨

 

    1. Pare para pensar e escolha: para que tipo de empresa eu estaria feliz trabalhando? Por exclusão, para quem não gostaria de trabalhar (estilo gerencial, tamanho, localização, tipo de cultura, …)

 

    1. Pare para pensar e defina: em que região do país – ou exterior – meus conhecimentos e minha experiência poderiam ser mais valorizados

 

    1. Pare para pensar e concentre todos os seus esforços apenas na direção daquilo que melhor poderia valorizar o que você oferece

Sucesso e boa sorte porque isso também não pode ser desprezado se te sorrir!

Simon M. Franco, CEO da Simon Franco Recursos Humanos
Palestrante com “um jeito diferente de pensar”
Executive Search, Corporate Performance, Sucessão Familiar
simon.franco@simonfranco.com.br